RJ: Após uma série de irregularidades, Witzel afasta Iabas da gestão dos hospitais de campanha

Após atrasos na entrega de, praticamente, todos os hospitais de campanha do Rio de Janeiro, o governador Wilson Witzel, enfim, decretou o afastamento do Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde (Iabas), responsável pela construção e gestão dos sete hospitais de campanha do estado.

A decisão, segundo o governo do Estado, foi motivada justamente pelo atraso nas entregas. Durante a madrugada desta quarta-feira (3), viaturas da Polícia Militar chegaram a ser posicionadas para evitar a entrada de materiais nos hospitais.

O prazo de entrega dos hospitais de campanha era o dia 30 de abril, porém, mais de um mês após a data, apenas o hospital do Maracanã está funcionando.

A Iabas também está no centro das investigações de corrupção que envolvem Witzel. ambos na semana passada foram alvo de mandados de busca e apreensão. A data de entrega dos hospitais chegou a ser adiada mais de 7 vezes e ainda sem solução.

Todo o problema de gestão da Iabas só era uma novidade para o governador, já que a empresa foi banida de entrar em disputa de licitações na cidade do Rio, por ter apresentado diversas dores de cabeça à instituições públicas.

A Controladoria Geral do Estado (CGE-RJ) já informou que vai emitir uma resolução oficial suspendendo qualquer repasse ao Iabas. Agora quem assume a gestão é a Fundação Estadual de Saúde.

CONEXÃO POLITICA

Compartilhe:

158 thoughts on “RJ: Após uma série de irregularidades, Witzel afasta Iabas da gestão dos hospitais de campanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.