Socialismo e PT: Projeto de poder macabro e totalitário patrocinou o desmonte da educação brasileira

É literalmente, de chorar. Mas chorar tudo e de verdade, com sentimento, até esgotarem-se as últimas
lágrimas e secar o pranto, para de uma vez, recomeçar. Sim, recomeçar, no mais verdadeiro e autêntico
sentido do termo. Mas recomeçar o quê?


Entre as inúmeras “vítimas” produzidas nos últimos trinta anos pelo sistema de governo de plantão, a bola da
vez, é a educação. Foi projeto de desmonte, e colocado em prática pelo programa nefasto do poder
esquerdopata, onde o que menos se fez, foi educar.
Assim, transformou-se a estrutura educacional do País, em militância, greves e piquetes em favor de grupos
de interesses inconfessáveis e espúrios.

O projeto de desmonte, foi de tal ordem, que contemplou todos os níveis de governo. De cima em baixo. Mas
o que mais impressionou, foi o “cuidado” que se teve com a nomeação dos reitores de universidades federais.
Todos escolhidos, segundo critérios rigorosos estabelecidos na “cartilha do poder”.
Segundo o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA), o País teve um dos 10 piores
desempenhos do mundo em matemática na avaliação 2018, publicada no final de 2019.
Essa avaliação mundial de educação, é feita a cada três anos e abrange as áreas de leitura, matemática e
ciências. Os resultados negativos para a educação brasileira foram verificados mesmo com o aumento da lista
dos países participantes, que passou de 70 para 79.


Se o critério fosse da nota de escolas particulares de elite do Brasil, isso colocaria o país na 5ª posição do
ranking mundial de leitura do PISA. Já o resultado isolado de escolas públicas ficaria 60 posições abaixo, na
65º entre 79 países, avaliados.


A nota geral do Brasil está entre as mais baixas do mundo nas três áreas avaliadas, leitura, matemática e
ciências. Quase metade dos estudantes não chega nem ao nível básico em nenhuma das matérias, destoando
do desempenho dos alunos de escolas particulares do Brasil. Talvez esteja aqui, nestes números,
inquestionáveis, a tradução do resultado da escola aparelhada, sinistra, da militância e da não educação. Tudo
para um povo cada vez mais alienado e propenso ao cabresto, em nome de um projeto de poder macabro e
totalitário.

jornal da cidade

Compartilhe:

One thought on “Socialismo e PT: Projeto de poder macabro e totalitário patrocinou o desmonte da educação brasileira

Deixe um comentário