Afastamento de Chico Rodrigues: Barroso leva caso para o plenário do STF

Um dia após determinar o afastamento do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), o ministro Luís Roberto Barroso encaminhou o tema ao plenário do Supremo Tribunal Federal (STF). Dessa forma, os outros nove ministros devem avaliar o caso do parlamentar que nesta semana foi flagrado por agentes da Polícia Federal (PF) com dinheiro na cueca.

Com a decisão de Barroso, a expectativa é que o caso sobre Chico Rodrigues seja julgado pelo plenário do Supremo na próxima semana, informa o site G1. A confirmação que o tema entrará na pauta no dia 21 de outubro foi definida pelo presidente do STF, Luiz Fux.

Apesar de vir do STF, a decisão monocrática de Barroso ainda não tem efeito prático. Isso porque cabe ao Senado acatar ou não o afastamento do congressista que se tornou alvo da PF — e não há divulgação de quando a Casa irá analisar tal situação. Conforme registra Oeste, o ministro da Corte pede que o parlamentar seja afastado por 90 dias.

Se for afastado, Chico Rodrigues será substituído no Congresso Nacional por seu filho. Pedro Arthur Ferreira Rodrigues (DEM-RR) é o primeiro suplente da chapa eleita nas eleições de 2018.

Investigação

Alvo de mandado de busca e apreensão a partir de operação conduzida pela Polícia Federal nesta semana, Chico Rodrigues foi notícia nos últimos dias. De acordo com informações, agentes encontraram cerca de R$ 30 mil na casa dele em Boa Vista, sendo que algumas notas estariam entre as nádegas do parlamentar. Ele negou qualquer irregularidade, mas já perdeu o posto de vice-líder do governo no Senado.

revista oeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.