Revelado o contrato OBSCURO de Doria e a Sinovac da China

CNN teve acesso com exclusividade à íntegra dos acordos assinados pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com a farmacêutica chinesa Sinovac, foco do embate político entre ele e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Nesta semana, um voluntário que participava da fase 3 dos testes da Coronavac morreu – segundo apuração da CNNele cometeu suicídio. A morte foi considerada um “evento adverso grave” pela Anvisa, que suspendeu os testes da vacina, gerando uma disputa política entre o governo federal e o paulista. Nesta quarta-feira (11), os testes foram retomados.

Em nenhum momento do documento de 21 páginas intitulado “Acordo de Colaboração de Desenvolvimento Clínico” há menções a preços ou à quantidade de vacinas que devem ser produzidas.

As menções a esses dois componentes aparecem de maneira superficial apenas. No preâmbulo, logo na página 5, o texto cita que “ambas as partes têm o objetivo de discutir e definir um preço de mercado razoável para o fornecimento da vacina importada assim que possível e celebrar um acordo para o registro do produto, uso de emergência e fornecimento da vacina importada no Brasil (“Acordo de Registro e Comercialização do Produto”)”.

Ou seja, o preço das 6 milhões de doses que chegarão da China deverá ser definido junto com o fabricante.

https://i1.wp.com/mediastorage.cnnbrasil.com.br/IMAGES/00/00/01/13105_CC55179CE3DD9DAA.jpg?w=1000&ssl=1
Profissional de saúde segura caixa da Coronavac, vacina contra Covid-19 da chinesa Sinovac
Foto: Diego Vara – 8.ago.2020/ Reuters

Fase 3

No documento, a Sinovac reitera que os custos para a fase 3 do imunizante cabem ao Instituto Butantan. É nesta fase em que são conduzidos testes em humanos. Caso tudo corra bem, a vacina será enfim encaminhada para aprovação da Anvisa.

Compartilhe:

2 thoughts on “Revelado o contrato OBSCURO de Doria e a Sinovac da China

Deixe um comentário