Por denúncia contra Boulos, Moraes determina a terceira busca e apreensão contra o jornalista Oswaldo Eustáquio

Fotomontagem

Por determinação do ministro Alexandre de Moraes, a Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (17), no interregno temporal de apenas alguns meses, o terceiro mandado de busca e apreensão contra o jornalista Oswaldo Eustáquio.


A nova intervenção está sendo realizada em razão de uma matéria jornalística feita por Eustáquio em São Paulo, onde este fez sérias acusações sobre o suposto ‘laranjal’ arquitetado pelo candidato Guilherme Boulos (PSOL)

A reportagem de Eustáquio acusava Boulos de ter contratado empresas de fachada na eleição. Inclusive, o jornalista foi ao local onde deveriam funcionar as tais empresas apontadas pelo candidato. Tudo gravado e filmado.
Fato inconteste é que o jornalista estava no exercício de sua profissão e fez uma denúncia séria, com a gravação do um vídeo retratando o que ‘investigou’.
A Justiça, por sua vez, parece ter ignorado a denúncia. O juiz eleitoral determinou que a plataforma YouTube retirasse a denúncia do ar.
E para complementar o ‘castigo’ imposto ao denunciante, o ministro Alexandre de Moraes determinou o cumprimento do mandado mencionado e o uso de tornozeleira eletrônica por parte de Eustáquio.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.