12 mil bares e restaurantes fecharam definitivamente na cidade de São Paulo durante a pandemia

Cerca de 12 mil bares, restaurantes e lanchonetes fecharam as portas desde março de 2020 na cidade de São Paulo.

Os dados são da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel-SP).

De acordo com Abrasel-SP, o fechamento ocorreu de modo definitivo.

Em todo o estado, das 250 mil empresas do setor, 50 mil deixaram de existir durante a pandemia.

Os números são exorbitantes, mas não param por aí. De acordo com o levantamento, havia 1,8 milhão de empregados do ramo no estado antes da pandemia.

Porém, até o momento, 400 mil funcionários já perderam seus postos de trabalho.

A principal causa apontada são as restrições de funcionamento impostas por governadores e prefeitos.

Em meio ao surto da Covid-19 no Brasil, o Conexão Política tem consultado representantes do comércio, indústria, bens e serviços sobre as recentes medidas restritivas tomadas por estados e municípios sob a justificativa de conter o avanço da pandemia.

À reportagem, eles afirmam que temem prejuízos ainda maiores, além de uma possível escalada de recessão econômica.

De acordo com os empreendedores, o cenário atual deve continuar favorecendo o fechamento de mais empresas no país, levando em consideração diversos setores que já estão por vários meses com baixo faturamento, com dificuldade excessiva para honrar compromissos já firmados, além dos próprios custos operacionais.

Obrigados a promover a suspensão das atividades para frear o avanço do coronavírus, milhares de estabelecimentos estão sendo inseridos numa balança de escolhas, necessitando optar por um fechamento definitivo de seus negócios ou as consequências de assumir dívidas crescentes para arcar com as despesas que continuarão tendo ao longo da quarentena.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.