Governador COMUNISTA PETISTA do Ceará, Camilo Santana, cerceia livre exercício de manifestação em apoio ao Presidente Bolsonaro no dia 01 maio

A carreata em apoio ao Presidente Bolsonaro e às agendas do livre exercício do trabalho pelo cidadão com a abertura do comércio, do voto impresso auditável e do respeito à Constituição pelos demais Poderes constituídos, especialmente o STF e o Senado Federal estava agendada para iniciar às 10h na BR116 KM Zero no Complexo Esportivo Maravilha, Campo Inter Secel, uma área com grande espaço para assegurar que não causaria nenhum transtorno, ainda mais tratando-se de um sábado feriado nacional.

No entanto, assim que os manifestantes chegaram foram impedidos de parar pela Polícia Rodoviária Federal que já estava atuando para não permitir a concentração para carreata.

A carreata seguiu por grande parte da BR 116 de forma pacífica sem interrupção do fluxo da estrada, porém ao passar pelo posto da PRF KM 116, 2100 em Cajazeiras, Fortaleza, a PRF e a PMCE estavam desviando o trânsito e detendo vários carros, que se deu em torno
das 11h.

A partir daí os manifestantes se encaminharam para o centro passando pela avenida Padre António Tomás seguindo para Av Beira-Mar, por volta de 13h, onde mais uma vez a PMCE, o Batalhão do Choque, interditou a via para barrar a carreata.

Houve manifestação também na praça Portugal, onde ocorreu prisão de manifestantes que estavam exercendo sua garantia constitucional de se manifestar pacificamente.

Os policiais diziam em diversas oportunidades que para prosseguir com a carreata deveriam esconder a bandeira do Brasil, maior símbolo da nação.

Não é a primeira vez que o governador Camilo Santana do PT age dessa forma. As autoridades constituídas precisam tomar conhecimento e as providências cabíveis a fim de assegurar a livre e pacífica manifestação das pessoas de Fortaleza-CE, que desejam se libertar dos grilhões que os coronéis há décadas os impuseram.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.