“PSD de Kassab se afasta de Bolsonaro, afaga Lula e mira governos de SP, MG e RJ

Gilberto Kassab, presidente do PSD, filiou recentemente ao partido o prefeito do Rio Eduardo Paes.

Poucos partidos vêm se movimentando tanto no xadrez político nacional em 2021 quanto o PSD. O presidente nacional da sigla Gilberto Kassab quer colocar o partido como alternativa de centro para as eleições do ano que vem e para isso não vem medindo esforços. Ex-prefeito de São Paulo, Kassab tem se afastado do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e costura candidaturas nos estados que podem envolver alianças com o PT do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na mais recente articulação, Kassab convenceu o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, a trocar o DEM pelo PSD. O partido deve atrair ainda o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) e seu grupo político, como os deputados Pedro Paulo (DEM) e Marcelo Calero (Cidadania), hoje secretários da prefeitura carioca.

Vereadores da capital fluminense, incluindo o ex-prefeito e pai de Rodrigo, César Maia (DEM), e o presidente do Legislativo local, Carlo Caiado (DEM), também devem rumar para o partido. Rodrigo Maia encaminhou nesta sexta-feira (14) seu pedido de desfiliação do DEM ao Tribunal Superior Eleitoral.

“É uma liderança com nome nacional e capital político representativo. Qualificará as hostes do PSD”, defendeu o deputado federal Fábio Trad (PSD-MS) sobre a possível filiação de Maia e seu grupo político ao partido.

Com a chegada de Paes, o Rio de Janeiro será a maior capital administrada pelo PSD no país, desbancando Belo Horizonte, comandada por Alexandre Kalil. Segundo aliados de Kassab, a estratégia mira fortalecer o partido no estado depois que o MDB perdeu espaço devido aos escândalos de corrupção envolvendo velhos nomes da política local, como os ex-governadores Luiz Fernando Pezão, Sérgio Cabral e Anthony Garotinho.

O prefeito carioca será o responsável por construir uma candidatura ao governo estadual para o próximo ano. Eduardo Paes tem mantido conversas com o deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ) na esperança de compor uma aliança que envolva partidos de esquerda e de centro como alternativa.

O recém-filiado ao PSD também tenta atrair o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, para uma eventual candidatura ao Executivo estadual ou ao Senado. “Não quer dizer que será ele o candidato. Mas ter um quadro como o Felipe me acompanhando é uma forma de contribuir com o processo eleitoral no Rio”, afirmou Paes ao jornal Extra.


Gazeta do Povo

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.