General Heleno afirma que Abin pode investigar eventuais irregularidades de governadores e prefeitos

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, defendeu nesta quarta-feira (19) a competência da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para apurar dados sobre supostos desvios de recursos federais destinados ao combate à pandemia de Covid-19 por parte de governadores e prefeitos.

A fala foi proferida durante audiência na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara dos Deputados para debater a suposta disseminação de notícias falsas sobre a pandemia em meios institucionais.

“Isso é uma atribuição constitucional da Abin, é uma atribuição legal da Abin fazer esse tipo de investigação. É um órgão de inteligência e que pode ser solicitado pelo presidente da República para verificar o que aconteceu com as verbas destinadas aos estados e municípios. Isso não tem nada de ilegal e irregular. É perfeitamente válido que isso aconteça”, declarou.

A Abin publicou uma nota oficial em que também afirmou ter competência para proceder esse tipo de investigação. No texto, a agência garante que “possui competência para planejar e executar ações relativas à obtenção e à análise de dados para a produção de conhecimentos acerca de fatos e situações de imediata ou potencial influência sobre o processo decisório e a ação governamental”.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.