Comunista baiano Jaques Wagner admite desgaste do PT para 2022: “Tem esse risco, o partido tem desgaste por causa da condenação do ex- presidente Lula”

Candidato ao governo do estado, o senador Jaques Wagner reconheceu que a gestão petista na Bahia enfrenta o risco de entrar em desgaste em 2022, quando completará 16 anos. Ao todo, foram oito anos de governo com Wagner e mais oito com Rui Costa (PT), que deve completar o mandato.

Em entrevista ao jornal Valor, o senador comunista afirmou que esse pode ser um trunfo usado por ACM Neto (DEM), considerado seu principal adversário no próximo pleito, mas também acusou a “era Carlista” de governar “em um nota só”, sem que outras pessoas do grupo político pudessem opinar.

“Sempre tem esse risco [desgaste], e nosso adversário vai querer usar isso o tempo todo. Temos degastes como por exemplo a condenação do ex- presidente Lula.ç Mas, repare, o grupo que governava antes do PT era o samba de uma nota só, quem mandava era o governador, quem é que tinha opinião no grupo?”, disse o senador.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.