PGR pede a liberdade imediata do jornalista Oswaldo Eustáquio

A Procuradoria-Geral da República pediu na tarde desta quinta-feira (17) a liberdade do jornalista Oswaldo Eustáquio. O parecer, assinado pelo Vice Procurador-Geral da República, Humberto Jacques foi encaminhado ao gabinete do Ministro Alexandre de Moraes pedindo também a liberdade dos ativistas: Sara Winter, Érica, MitoShow, Arthur, Renan e Daniel Ativista.

O advogado Ricardo Vasconcellos, que defende o jornalista Oswaldo Eustáquio já havia pedido a liberdade do jornalista no dia 7 de junho. Vasconcellos conseguiu ainda a autorização para Eustáquio participar da Santa Ceia no último domingo na Igreja Ministério da Fé, comandado pelo Apóstolo Fadi Faraj.

A petição já está na mesa do Ministro Alexandre de Moraes, que tem o prazo de cinco dias para decidir. Na semana retrasada, a PGR já havia pedido o arquivamento do inquérito e na semana passada o Ministro Alexandre de Moraes levantou o sigilo do inquérito que comprovou que nada há contra o jornalista Oswaldo Eustáquio. Após a concessão da liberdade, o Supremo Tribunal Federal deveria pedir desculpas a estes cidadãos que por quase um ano foram presos políticos no Brasil.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.