Qual o real interesse sobre as vacinas contra covid?

Após a liberação da B3 para investidores negociarem BDRs, fração de ações do exterior negociadas na Bolsa brasileira, ficou mais fácil aproveitar as oportunidades de ganhos das gigantes mundiais.

Segundo a corretora, no caso da alemã BioNTech, embora as suas condições financeiras e patrimoniais se apresentam desfavoráveis, a pandemia virou o jogo.

“O acentuado incremento de vendas (em 4,4 vezes, entre 2019 e 2020), a melhoria das margens e a aferição de lucro líquido no último exercício configuram vetores positivos relevantes, particularmente no segmento de atuação da empresa”, aponta.

Para a Pfizer, o BB lembra que apesar da volatilidade observada em sua gestão de giro e no comportamento de suas margens, o desempenho geral da companhia se mostra favorável, apoiado em fortes níveis de geração de caixa e ampla cobertura da atividade operacional.

“Frente aos efeitos da pandemia, houve recuperação expressiva das vendas e do lucro líquido (ambas em torno de 45%), entre mar-2020 e mar-2021, e relativa estabilidade das margens EBIT e líquida”, destaca.

https://www.aliadosbrasiloficial.com.br/noticia/o-real-interesse-sobre-as-vacinas-contra-covid-acoes-na-bolsa
Compartilhe:

Deixe um comentário