Presidente do PCO ameaça e afirma que agressão a tucanos foi ‘apenas um aperitivo’

O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), legenda nanica de extrema esquerda que participou das manifestações do fim de semana contra o presidente Jair Bolsonaro, voltou a ameaçar integrantes do PSDB que estejam em eventuais novos protestos. Em declarações reproduzidas pelo site Diário da Causa Operária, Rui Costa Pimenta afirmou que as agressões contra tucanos registradas no sábado 3 na Avenida Paulista, em São Paulo, foram só o começo.

“Não faremos autocrítica” afirmou Pimenta. Segundo o dirigente máximo do PCO, os atos de violência contra militantes tucanos foram “apenas um aperitivo” diante da “dívida que o PSDB teria que saldar” com a população brasileira.

A publicação do PCO diz ainda que “o PSDB é um partido de inimigos do povo”. “É o partido que entregou o parque industrial brasileiro para o imperialismo, é o principal partido do golpe de Estado de 2016, é o partido que pariu o bolsonarismo. E é um partido que sequer é a favor do Fora, Bolsonaro”, afirma a legenda extremista. “Nem mesmo o impeachment, que é uma manobra parlamentar aplicada por aqueles que querem fazer demagogia com o movimento, o PSDB assinou! Não deveria estar nos atos da esquerda sob hipótese alguma.”recommended byBITCOIN BANKEmpregada de Rio Grande do Norte usou esquema do patrão rico e enriqueceuAPRENDA MAIS

O PCO celebra o fato de ter agredido os partidários do PSDB e de outras agremiações. “Os tucanos, que estavam em um bloco junto ao PSB e ao Movimento Acredito, foram escorraçados violentamente por militantes do PCO, do PT e de outras organizações da esquerda revoltados com a infiltração desses cavalos de Troia”, diz o site. “Os manifestantes que não participaram ativamente da expulsão do PSDB aplaudiram. A imprensa capitalista, por sua vez, criticou desesperadamente a ação bem sucedida.”

Com informações da Revista Oeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.