Cozinheiro preso foi incentivado a envenenar Bolsonaro: ”Ataca veneno de rato”; Lazzari acabou sendo preso pela P

Cozinheiro de Bento Gonçalves se envolve em polêmica com apoiadores do  presidente Jair Bolsonaro

Cozinheiro foi preso em Bento Gonçalves (RS), cidade visitada por Bolsonaro

Antes de participar da motociata de Porto Alegre, o presidente Jair Bolsonaro cumpriu agenda no município de Bento Gonçalves, na serra gaúcha. E mal sabia o presidente que nessa mesma cidade, ele poderia ter sido vítima de outro atentado.

O cozinheiro Eduardo Lazzari, funcionário de um hotel em que Bolsonaro ficou hospedado, publicou, no seu Facebook, que teria ”que cozinhar pra esse diabo ainda, que raiva”. Nisso, algumas pessoas tentaram incentivá-lo a cometer um atentado, sobretudo uma mulher chamada Eva Otelakoski, que publicou: ”Ataca veneno de rato, essa é a chance e juro que te dou um milhão se você der veneno e ele morrer”.

Reprodução Internet

Lazzari acabou sendo preso pela PF, e com a repercussão, publicou um mea-culpa: “Um comentário infeliz, despretensioso e inconsequente que infelizmente tomou uma proporção inimaginável”. De fato, um comentário muito infeliz. E continuou: ”Quero deixar claro também que jamais atentaria para com a saúde de qualquer pessoa, sendo que o maior desejo de qualquer cozinheiro é agradar e surpreender o cliente”. Mas será que se desculpou só por que agora pode perder o emprego? Muito provavelmente.

NEWS ATUAL

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.