Líder do movimento pró-aborto morre ao fazer um aborto: María del Valle González López foi a primeira vítima do aborto legalizado na Argentina

María del Valle González López foi a primeira vítima do aborto legalizado na Argentina, ela é líder da Juventude Radical de La Paz, movimento pró-aborto no país. A jovem tinha 23 anos e estudava serviço social na Universidade Nacional de Cuyo.

A jovem morreu no domingo, 11 de abril, quando tentava matar seu bebê no ventre em um hospital local. Curiosamente, ela foi a primeira morte registrada depois que o país aprovou lei que permite a prática do aborto, em 30 de dezembro do ano passado.

Segundo informou o jornal Clarín, a jovem dirigiu-se ao hospital Arturo Illia, na cidade de La Paz, onde solicitou o procedimento de interrupção da gravidez. No local, prescreveram misoprostol e, logo após, ela começou a se sentir mal.

Ela foi encaminhada ao principal centro de saúde da zona leste de Mendoza, o hospital Perrupato, onde diagnosticaram uma infecção geral que causou a sua morte.

O medicamento faz com que o útero expulse o bebê, levando a mãe a ter um aborto, o que pode causar complicações para a mulher.  Em alguns casos, o sangramento pode fazer com que a mãe entre em choque hipovolêmico e morra.

Gospel Prime

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.