Bolsonaro acusa STF de cometer crime e de produzir notícia falsa: Mandatário tem dito que não vai mais ‘levar desaforo pra casa’.

O presidente Jair Bolsonaro subiu o tom nesta quinta-feira (29) e acusou o Supremo Tribunal Federal (STF) de cometer crime e de divulgar notícias falsas.

A reação do chefe do Executivo vem à tona após a Corte rebater as alegações do presidente ao afirmar que os ministros do Tribunal tiraram poderes dele para combater a pandemia da Covid-19.

Na quarta-feira (28), por meio do Twitter, o STF disse que não proibiu o governo federal de agir no combate à pandemia e não tirou poderes do mandatário.

“Uma mentira contada mil vezes não vira verdade!”, diz o texto, em referência à frase do ministro da Propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels, de que “uma mentira dita mil vezes torna-se verdade”.

Bolsonaro, por sua vez, reagiu veementemente.

“Vou rebater logo mais a nota do STF de ontem dizendo que não tirou poderes meus. É fake news. Em uma decisão de março ou abril, STF decidiu que as medidas restritivas impostas por governadores e prefeitos não poderiam ser modificadas por mim”, disse.

“Então o STF, na verdade, cometeu crime ao dizer que prefeitos e governadores, de forma indiscriminada, poderiam suprimir todo e qualquer direito previsto no inciso 5º da Constituição, inclusive o ir e vir”, acusou.

Na noite desta quinta-feira, 29, conforme antecipou o Conexão Política, Bolsonaro tem dito que vai ‘provar fraudes em eleições passadas’. Jornalistas e veículos de comunicação já foram convocados, e devem ter autorização de estar no local sob a garantia de transmitir toda a fala do presidente ao vivo, além de não interferir o momento com perguntas de jornalistas.

Diante de tantas declarações, o chefe do Executivo garante que vai apresentar essas provas na live desta quinta, com o total suporte de um especialista que estará na transmissão e deve testificar a fraude.

CONEXÃO POLÍTICA

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.