Caetano Veloso perde processo que moveu contra Feliciano

Parlamentar exerceu o direito de opinião, sustentou juiz

O deputado federal Marco Feliciano (Republicanos-SP) venceu Caetano Veloso na Justiça nesta terça-feira, 14. O cantor movia um processo contra o parlamentar desde 2017. Naquele ano, o congressista acusou Veloso de praticar pedofilia por relações sexuais com a ex-atriz Paula Lavigne, quando ela tinha 13 anos e ele, 40. Hoje, Lavigne vive uma união estável com Veloso. “Estupro é crime imprescritível”, disse Feliciano, à época das declarações sobre o casal.

Nelson Ferreira Junior, magistrado da Justiça do Distrito Federal, argumentou que Feliciano exerceu o “pleno direito da liberdade de criticar”. O juiz sustentou não haver prova definitiva de que o deputado tenha agido com intenção de difamar ou de injuriar Caetano, “limitando-se apenas a debater assuntos que já eram, há muito, discutidos de forma contundente em redes sociais, inclusive, com relação à matéria constante na revista Playboy.”

R. oeste

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.