Máscara ao ar livre deve deixar de ser obrigatória até novembro, avalia Queiroga

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prevê o fim da obrigatoriedade de uso de máscara de proteção à Covid-19 ao ar livre até novembro. O anúncio, porém, depende da situação epidemiológica do vírus nos próximos meses. As informações são do Metrópoles .

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem feito pressão para que a máscara deixe de ser obrigatória. Queiroga, no entanto, é pessoalmente favorável ao uso do EPI, mas não por meio de lei.

Segundo o site, Bolsonaro enviou nessa segunda-feira (13) uma mensagem ao ministro com a notícia de que Portugal liberou o uso do equipamento nas ruas.

O último boletim do Ministério da Saúde revelou que a média móvel de casos de Covid-19 no Brasil está em 15.336. É o menor número desde 20 de maio de 2020, início da pandemia.

Último Segundo – IG

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.