Bolsonaro: o preço da coragem! Ele não se dobra ao sistema, mas poucos mostram a coragem do Presidente.

Os rumores de que Alcolumbre não pautará a sabatina de Mendonça ao cargo de Ministro do Supremo evidenciam a verdadeira face manipuladora da “Constituição Cidadã” socialista: como alguém que nem é Presidente de Poder pode paralisar a nação a seu bel-prazer?

Parece que alguns políticos ainda não entenderam o sinal do Povo ao eleger Bolsonaro e insistem nas velhas práticas marxistas de ameaças e chantagens, ao sabor da “Constituição”. Ainda assim, o Presidente vai colocar as coisas no lugar, como tem feito – seguindo a Lei, mesmo que demore.

Por outro lado, a Direita marxista o acusa de frouxo e traidor, mas esconde suas reações. O Presidente, no entanto, está disposto a pagar o preço, algo que fracos e traidores não fazem.

Explico.

Recentemente, durante a 1ª Feira do Nióbio, o Presidente falou ter recebido “recados de dentro do Senado” para trocar a indicação do nome ao cargo aberto no Supremo – num claro sinal de chantagem: “a gente resolve CPI, a gente resolve tudo, mas dê a vaga do Supremo.”

Não basta Alcolumbre, presidente da CCJ do Senado, estar postergando a sabatina por três meses sob a estapafúrdia alegação de que é preciso “amadurecimento político”, sendo que o cargo é para o Judiciário. É evidente que aí tem coisa! 

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.