Polícia conclui que a jornalista Patrícia Lélis forjou acusações contra Eduardo Bolsonaro

A Polícia Civil do Distrito Federal concluiu que a jornalista Patrícia Lélis mentiu ao dizer que foi ameaçada por ter negado relacionamento com deputado Eduardo Bolsonaro, filho do atual Presidente da República.

Segundo a jornalista, a acusação de tentativa de assassinato, foi feita em 2019, através de mensagens trocadas com o Deputado. Ela afirmou que Eduardo publicou em uma rede social que os dois estavam em um relacionamento e, quando ela negou o romance, ele teria dito que ‘iria acabar com a vida dela e que ela iria se arrepender de ter nascido’.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.