BOMBA – Alto funcionário do Pentágono apita: ‘Biden se rendeu à China’

Um alto funcionário do Pentágono renunciou em protesto contra a “rendição” do governo Biden à China, que ele alertou que se tornará a principal superpotência mundial em breve.

“Não temos chance de lutar contra a China em 15 a 20 anos”, admitiu Nicolas Chaillan em uma   entrevista ao Financial Times na segunda-feira. “No momento, já é um negócio fechado; já acabou na minha opinião.”
 

Chaillan, que foi nomeado em 2018 no governo do ex-presidente Trump, advertiu que era inútil para ele continuar em sua posição, dada a atual subserviência dos militares dos EUA à China.

Ele alertou que as defesas cibernéticas dos Estados Unidos estão atualmente no “nível do jardim de infância”, tornando os Estados Unidos um alvo fácil para operações de hackers em grande escala que irão paralisar a infraestrutura e os sistemas bancários do país.
 

Embora os democratas tenham feito do combate à mudança climática e da promoção do transgenerismo “desperto” sua principal prioridade – eles estão, deliberada e imprudentemente, deixando a América vulnerável a um ataque da China. A superioridade da China garantirá seu domínio global porque os Estados Unidos estão caindo na mediocridade.

https://twitter.com/elizashapiro/status/1446435627495530496?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1446435627495530496%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fnewspunch.com%2Ftop-pentagon-official-blows-the-whistle-biden-has-surrendered-to-china%2F

Relatórios Westernjournal.com : Reduzir os padrões nas escolas e no local de trabalho não ajuda indivíduos ou grupos com baixo desempenho. Tudo o que ela faz é emburrecer os alunos em toda a linha e minar o excepcionalismo americano. Isso é uma bênção para nossos adversários estrangeiros.

Chaillan também culpou o gigante da tecnologia Google – que alegremente faz a oferta dos democratas para promover agendas de esquerda – por se recusar a trabalhar com o Departamento de Defesa para desenvolver inteligência artificial.
 

Enquanto isso, os conglomerados de tecnologia chineses são obrigados a trabalhar com seu governo para ajudá-los a dominar o mundo.
 

Chaillan disse que planeja testemunhar perante o Congresso sobre a crescente ameaça cibernética chinesa nas próximas semanas.
 

Desde que Joe Biden foi empossado como presidente, os Estados Unidos têm sido alvo de ataques cibernéticos da China e da Rússia.
 

Previsivelmente, Biden se recusou a confrontar qualquer um dos países sobre a escalada da guerra cibernética nos Estados Unidos.
 

Chaillan renunciou no início de setembro e postou uma carta agressiva em sua conta do LinkedIn, na qual torpedeava o Departamento de Defesa por colocar pessoas incompetentes e não qualificadas no comando da infraestrutura militar crítica.
 

Ele disse que essas decisões fúteis de pessoal e a contínua elevação da mediocridade dos Estados Unidos comprometeram o futuro de seus filhos.
 

“Percebo mais claramente do que nunca que, em 20 anos a partir de agora, nossos filhos, tanto nos Estados Unidos quanto em nossos Aliados, não terão chance de competir em um mundo onde a China tem a vantagem drástica da população sobre os EUA, Chaillan escreveu.


 https://tribunanacional.com.br/noticia/2203/bomba–alto-funcionario-do-pentagono-apita–biden-se-rendeu-a-china

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.