Cenário otimista impulsiona criação de vagas de fim de ano e melhora expectativa do mercado de trabalho para 2022

O cenário otimista que vai levar ao aumento das contratações de fim de ano deve trazer alívio ao mercado de trabalho e estimular a queda da taxa de desemprego para menos de dois dígitos nos próximos meses. O aumento da imunização da população brasileira contra o novo coronavírus e a maior mobilidade dos consumidores são apontados como as principais razões para que o número de empregos temporários no último trimestre de 2021 seja melhor que o registrado no mesmo período do ano passado. Além desses fatores, a intensificação dos investimentos produtivos aguardada para 2022 e a manutenção da retomada do setor de serviços — o maior responsável pelo Produto Interno Bruto (PIB) — têm potencial para reforçar a reabilitação do mercado de trabalho.

As últimas divulgações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, uma das referências para medir a ocupação no Brasil, já mostram a desaceleração da taxa de desemprego. Após atingir o pico de 14,7% no trimestre encerrado em abril, o índice perdeu força e recuou para 13,7% nos três meses encerrados em julho, totalizando 14,1 milhões de pessoas na fila em busca de um trabalho no país.

Compartilhe:

Deixe um comentário