Inclusão de 2,4 mi no Auxílio Brasil depende da PEC, diz ministério

Novo benefício começa a ser pago no dia 17 a 14,6 milhões de pessoas, mas ampliação vai depender de aprovação de proposta

O Auxílio Brasil começa a ser pago a partir do dia 17 de novembro

O Ministério da Cidadania afirmou que a ampliação do número de beneficiados do Auxílio Brasil vai depender da aprovação da PEC dos Precatórios, prevista para ser votada em segundo turno nesta terça-feira (9) pela Câmara dos Deputados.

Segundo a Pasta, todos os 14,6 milhões que eram do Bolsa Família receberão o pagamento do novo benefício a partir de 17 de novembro. Mas outros 2,4 milhões só serão incluídos em dezembro, caso a proposta seja aprovada.

“Se aprovada a PEC 23/2021 pelo Poder Legislativo, o Auxílio Brasil será ampliado para mais de 17 milhões de famílias, o que representa cerca de 50 milhões de brasileiros, ou aproximadamente um quarto da população. Com isso, será zerada a fila de espera de pessoas inscritas no Cadastro Único e habilitadas ao programa”, afirma o ministério em nota. 

O Bolsa Família foi revogado e substituído pelo Auxílio Brasil nesta segunda-feira (8). Com a transição do programa, os 14,6 milhões de beneficiários do Bolsa Família receberão os valores automaticamente, sem necessidade de recadastramento.

“Todas as pessoas já cadastradas receberão o benefício automaticamente, seguindo o calendário habitual do programa anterior, o Bolsa Família”, afirma o Ministério da Cidadania, em nota. A Pasta já havia anunciado que o pagamento do novo programa começaria em 17 de novembro de acordo com o final do NIS, seguindo o cronograma habitual vigente do então Bolsa Família.

r7

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.