Medalhista de ouro olímpico totalmente vacinado “morre de Covid”

A morte de Csollany é trágica e, infelizmente, poderia ter sido evitada se ele tivesse se recusado a ser vacinado, mas é outro caso em que a chantagem e a ameaça de perda de emprego são simplesmente demais.

Sky News  não publica a verdade sobre o medalhista de ouro olímpico Szilveszter Csollany, que morreu recentemente após a vacinação contra a Covid-19.
Vejam como age a mídia corrompida que distorce a verdade para ludibriar os distraídos.

O húngaro de 51 anos, que foi o campeão das argolas nas Olimpíadas de Sydney 2020, foi internado no hospital em dezembro de 2021 depois de supostamente expressar “visões antivacinação nas mídias sociais”.

Csolany morreu depois de muitas semanas em um respirador na UTI.

A Sky News e outros grandes meios de comunicação aproveitaram a oportunidade para culpar a morte do campeão olímpico por sua recusa em ser vacinado. 
No entanto, um pequeno detlhe, Csolany tomou o jab por não ter outra escolha caso quisesse continuar sua a trabalhar.

Apesar de ter reservas em se vacinar, o campeão foi obrigado a se vacinar ou perder a carreira. 
Tragicamente, Csolany faleceu logo após receber o jab.

A Infowars relatou:

“A Sky News decidiu não incluir esse fato bastante crucial na manchete ou na primeira página, que apenas dizia ‘medalhista de ouro olímpico antivacina morre de coronavírus’, sugerindo novamente que seu fracasso em ser vacinado foi um fator na sua morte.”

Vale a pena notar que esta não é a primeira vez que a grande mídia mentiu sobre a pandemia e apontou a culpa para quem se recusa a ser vacinado.

A Sky News tem sido particularmente frequente com suas mentiras desde o início, como a reportagem do chamado “bloqueio climático” na Índia.

Uma emissora da Sky News afirmou na época que a ideia de um bloqueio climático era uma notícia falsa inventada por negadores de covid “teóricos da conspiração”, mesmo quando um bloqueio climático real estava sendo anunciado simultaneamente na Índia.

Uma das piores mentiras que a grande mídia divulgou durante a pandemia é a segurança das vacinas. 
Para encorajar mais pessoas a obter o jab experimental, eles adoram relatar que as injeções são completamente “seguras” e “eficazes”, ignorando completamente o incontável número de pessoas que ficaram feridas ou que morreram após a vacinação.

A morte de Csollany é trágica e, infelizmente, poderia ter sido evitada se ele tivesse se recusado a ser vacinado, mas é outro caso em que a chantagem e a ameaça de perda de emprego são simplesmente demais.

Compartilhe:

Deixe um comentário