Operação prende grupo suspeito de planejar atentados contra agentes de segurança no RN

Uma operação integrada das forças de segurança foi deflagrada, nesta quinta-feira (12), no município de Caicó. A ação, intitulada ‘Conspiração’, visa investigar uma organização criminosa que estaria planejando atentados contra integrantes das forças de segurança pública. Nas diligências, foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão, resultando em seis prisões em flagrante delito pela suspeita da prática dos crimes de associação criminosa e posse ilegal de arma de fogo e munições.

Foram presos Marcos Suel da Silva, 26 anos, Jonathan Dantas de Araújo Macena, mais conhecido como “Pixilinga”, 24 anos, Diego Fernandes de Araújo, mais conhecido como “Pataxó”, 32 anos, Alan Carlos Cirilo da Silva, mais conhecido como “Alan Pepeu”, 24 anos, Samuel Souza Régis, mais conhecido como “Samuka”, 28 anos, Lucas Henrique de Araújo, mais conhecido como “Morcego”, 27 anos.

Na operação também foram apreendidas quatro armas de fogo: uma pistola PT100 .40, uma pistola Taurus .380 e dois revólveres calibre .38, além de munições calibre .40, .380 e .38. Ainda no decorrer da operação, um adolescente foi apreendido em flagrante por tráfico de drogas; com ele, foram encontradas porções de “crack” e maconha. Após lavratura do procedimento, ele foi liberado e entregue ao representante legal.

Participaram da ação policiais civis da 3ª Delegacia Regional de Caicó, das Delegacias Especializada de Narcóticos (DENARC) de Natal e de Mossoró, e da Delegacia Especializada em Furtos e Roubos (DEFUR) de Natal, além da Polícia Militar, representada pelo 6º Batalhão da PM, da Polícia Penal, por meio da Central de Monitoramento Eletrônico, e da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A operação recebeu esse nome uma vez que as investigações apontaram que integrantes da organização criminosa estavam conspirando para atentar contra a vida de componentes da segurança pública. Os seis suspeitos foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

Compartilhe:

Deixe um comentário