Sobe para 21 número de mortos em ataque a tiros em escola do Texas: 18 crianças e três adultos perderam a vida

O número de mortos em um ataque a tiros em uma escola fundamental do Texas subiu para 21, incluindo 18 crianças, informou um senador estadual, citando o Departamento de Segurança Pública do Texas.

“Acabo de ser informado pela Guarda Florestal do Texas que 18 crianças faleceram”, disse o senador estadual Roland Gutierrez à CNN, acrescentando que três adultos também foram mortos, embora não esteja claro se esse balanço também já incluiu o atirador.

Segundo o governador do Texas, Greg Abbott, o suposto agressor, identificado como Salvador Ramos, baleou a própria avó antes de se dirigir à Escola Fundamental Robb por volta do meio-dia. Em seguida, abandonou o veículo e entrou com uma pistola e, possivelmente, também um rifle. “Atirou e matou, de forma hedionda e sem sentido”, disse Abbott em coletiva de imprensa.

O governador acrescentou que o suspeito, a quem descreveu como um adolescente local e cidadão americano, também tinha “falecido”, e acrescentou que tudo indica “que os agentes que responderam [o chamado] o mataram”.

Pequenos grupos de crianças foram vistos ziguezagueando entre os carros e ônibus estacionados, alguns de mãos dadas, enquanto saíam da escola sob escolta policial. O estabelecimento atende alunos com idades entre sete e 10 anos.

O ataque se torna, com isso, o mais mortal nos Estados Unidos desde que 14 adolescentes e três adultos foram assassinados em uma escola de ensino médio em Parkland, Flórida, em 2018, e o pior em uma escola primária desde o tiroteio em Sandy Hook, Connecticut, em 2012, que matou 20 crianças e seis funcionários.

“Já chega”

“Já chega”, disse a vice-presidente, Kamala Harris, que também pediu “ação” para implementar o controle de armas no país. “Nossos corações continuam sendo partidos”, disse, ao se referir à letalidade dos ataques. “Devemos ter a coragem de agir”, acrescentou.

A Casa Branca ordenou que as bandeiras sejam hasteadas a meio mastro em sinal de luto para as vítimas, cujas mortes provocaram uma onda de comoção.

Mais de 500 crianças, quase 90% delas de origem latina, estudavam na escola durante o ano letivo 2020-2021, segundo dados do governo do Texas.

*Com informações da Agência France Presse (AFP)

Compartilhe:

Deixe um comentário