Na Venezuela, 30% das crianças com até 5 anos de idade sofrem de desnutrição

Um relatório divulgado no mês passado pela organização não governamental (ONG) Cáritas Venezuela mostra que, em 2021, 30% das crianças com menos de 5 anos de idade apresentaram quadros de desnutrição aguda. Esse índice ultrapassa os 10% que a Organização Mundial da Saúde (OMS) considera para estabelecer que determinado país enfrenta uma crise de saúde pública.

Ainda segundo a Cáritas, mais de 25% das crianças venezuelanas menores de seis meses apresentaram um atraso no crescimento, o que reflete problemas de desnutrição materna.

Os casos foram observados nas paróquias das dioceses de Caracas, San Fernando de Apure, Guasdualito, Ciudad Bolívar, Puerto Cabello, Los Teques, Acarigua, Machique e Mérida.

Atraso no crescimento

Em outro relatório, divulgado em março, a Federação Internacional de Direitos Humanos (FIDH) e a ONG Provea se ampararam em dados de 2020 para mostrar que 30% das crianças venezuelanas menores de 5 anos tinham atraso no crescimento. Isso é reflexo de anos de déficit nutricional.

Compartilhe:

Deixe um comentário