Conselheiro da Petrobras propõe diálogo com governo e congelamento de preços por 45 dias

Um dos representantes do Conselho de Administração da Petrobras, Francisco Petros propôs dialogar com o governo brasileiro e congelar os preços dos combustíveis por 45 dias. Em carta enviada ao ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, e ao presidente da estatal, José Mauro Ferreira Coelho, obtida pela Jovem Pan, Petros faz um aceno e pede à cúpula do governo deixe de indicar os novos membros ao comando da empresa. A manifestação, uma espécie de bandeira branca, ocorre na esteira da reação do mundo político ao reajuste das tarifas da gasolina e do diesel anunciado na manhã desta sexta-feira, 17. O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse que a petroleira “não pensa no social” e que estuda a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a conduta da diretoria da estatal. O presidente da Câmara dos DeputadosArthur Lira (PP), por sua vez, pediu a renúncia imediata de Ferreira Coelho – o líder do Centrão escreveu, em seu perfil no Twitter, que o dirigente “trabalha

Compartilhe:

Deixe um comentário