Por 25×7, o vereador Renato Freitas, aquele que gosta se invadir igrejas para protestar, foi cassado em Curitiba

O vereador Renato Freitas (PT), teve mandato cassado em primeira votação na tarde desta terça-feira (21), na Câmara de Curitiba. Dos 34 vereadores aptos a votar, 25 optaram pela cassação de Freitas, sete foram contrários e dois se abstiveram. O petista é acusado de quebra de decoro parlamentar durante uma invasão à igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em fevereiro deste ano. A votação em segundo turno está marcada para às 15h40 desta quarta-feira (22).

O projeto de resolução precisava de 20 votos favoráveis para ocorrer a cassação de Freitas. Caso a marca não fosse alcançada, o caso seria arquivado. O RICMais tenta contato com a defesa de Renato Freitas sobre o primeiro dia de votação.

Freitas e seus advogados não estiveram presentes na sessão desta terça para acompanhar o primeiro dia de votação. A defesa alega que o prazo de 24 horas para convocação da sessão não foi respeitado pela Casa. O presidente da Câmara de Vereadores, Tico Kuzma (Pros), alega que o jurídico entende que a votação está dentro do prazo de um dia útil de aviso e lembrou que a sessão havia sido cancelada de última hora em maio e está sendo retomada nesta semana.

Compartilhe:

Deixe um comentário