O plano de José Dirceu para ‘estender a mão ao povo cubano’

Preso por envolvimento nos escândalos do mensalão e petrolão, ex-ministro do PT demonstra solidariedade ao governo autocrático

Há pouco mais de um ano, José Dirceu, ex-ministro da Casa Civil do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso nos escândalos do mensalão e petrolão, revelou a meta para um eventual terceiro mandato de Lula na Presidência da República: ajudar Cuba, que vive uma ditadura socialista desde 1959, quando Fidel Castro e seus partidários derrubaram Fulgêncio Batista.

Em um vídeo que circula pelas redes sociais, Dirceu demonstra solidariedade ao governo cubano. Para ele, a partir de 2023, caso os petistas voltem a comandar o Palácio do Planalto, o governo deve “estender a mão ao povo cubano”. Anteriormente, o PT financiou projetos e obras milionárias na ilha caribenha por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

“Espero podermos a partir de 23 estender, de novo, a mão para o povo cubano, que foi tão solidário conosco na luta contra ditadura e o Mais Médicos é o maior exemplo”, disse um dos líderes do PT.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.