Líder do governo quer que “ordem cronológica” de abertura das CPIs seja seguida

O líder do governo no Senado, Carlos Portinho (PL-RJ), pediu, nesta 3ª feira (28.jun), que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), instale outras CPIs que foram apresentadas antes do requerimento protocolado hoje para abertura da comissão que pretende investigar o Ministério da Educação (MEC). Além de Portinho, os senadores Eduardo Girão (Podemos-CE) e Plínio Valério (PSDB-AM) fizeram a mesma solicitação.

O requerimento para instalação da CPI das ONGs ligadas à Amazônia foi apresentado em 2019; já o documento para abrir a CPI do Crime Organizado/Narcotráfico foi protocolado em 8 de abril deste ano e o requerimento da CPI das Obras Inacabadas/Fies foi formalizado em 12 de abril.

O Regimento Interno do Senado, porém, não especifica se a ordem cronólogica de apresentação precisa ser seguida e também não determina quantas CPIs podem funcionar ao mesmo tempo.

Na semana passada, quando questionado sobre a CPI do MEC, Pacheco afirmou que poderá levar a discussão para análise dos líderes partidários. “Esse requerimento de CPI, e outros requerimentos de CPI, devem observar os requisitos que se exige para apreciação da Presidência do Senado e, cumpridos os requisitos, toda e qualquer CPI será instalada”, destacou.

Compartilhe:

One thought on “Líder do governo quer que “ordem cronológica” de abertura das CPIs seja seguida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.