Senador Álvaro Dias vê dificuldade para emplacar “terceira via” em 2022

O senador Alvaro Dias (Podemos) reconheceu a dificuldade em quebrar a polarização entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o atual chefe do Executivo federal, Jair Bolsonaro (sem partido). Para o parlamentar, os dois têm inclusive incentivado a dualidade no cenário político-eleitoral, e que apenas “fatos novos” podem alterar a realidade para o pleito de 2022. Candidato à Presidência em 2018, Dias conversou com Rachel Sheherazade, no Metrópoles Entrevista, e considerou como cenário ideal “para ambos” essa polarização entre o petista e o mandatário do país: 

“Meu compromisso é sempre com a sinceridade, então tenho de dizer que é difícil, mas não impossível. Fato novo em política é rotina. Nós podemos ter fatos novos que alterem a realidade do momento, que é da polarização. É evidente que essa polarização tem sido estimulada por lideranças políticas, evidentemente, que têm interesse, tanto da esquerda quanto da direita. É o melhor dos mundos para ambos, Lula e Bolsonaro”.

A receita para quebrar a “dicotomia”, de acordo com o parlamentar, é unir em um único ponto as diversas vias que têm surgido no cenário político nacional. “São várias as correntes do pensamento político brasileiro, e elas não podem ser ignoradas. O que deve ocorrer agora é um esforço de convergências em torno de um projeto de nação em primeiro lugar. Se nós chegarmos a um projeto de nação, estabelecendo a convergência dessas forças do centro democrático, certamente nós reunimos condições de quebrar essa dicotomia”, disse o senador, que aponta a suposta polarização entre Lula e Jair Bolsonaro como “difícil” de ser superada.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.