Depois de 87 anos, PSOL e PT acusam hino do RS de racismo. Vereadores afirmaram que expressão contida na canção seria discriminatória

Após ser cantado por quase um século sem grandes discussões ou polêmicas a respeito de seu conteúdo, o hino do estado do Rio Grande do Sul virou alvo de uma polêmica criada por vereadores do PSOL, PT e PCdoB em Porto Alegre (RS). Segundo os parlamentares, um dos trechos da canção, que é entoada desde 1933, teria conteúdo racista.

– Não temos obrigação nenhuma de cantar um verso que diz que o nosso povo não tem virtudes, por isso foi escravizado. O hino foi elaborado em um contexto de guerra, no qual a única forma de escravização era sobre a população negra, que lutou na guerra sob promessa de liberdade, que não tiveram – disse o vereador Matheus Gomes (PSOL).

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.