Covid-19: 711 pessoas morreram no DF após 1ª dose De vacina: Balanço foi apresentado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, 711 pessoas morreram em decorrência da reinfecção com o novo coronavírus depois de tomar a primeira dose de vacina. Quando consideradas as pessoas totalmente imunizadas, com as duas doses, foram registrados 263 óbitos oriundos de complicações resultantes da Covid-19.

O balanço foi apresentado pelo secretário de Saúde do Distrito Federal, Osnei Okumoto, em entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (21), na sede do governo distrital, em Brasília.

O Distrito Federal vacinou até o momento 1.124.480 cidadãos com a primeira dose, o equivalente a 38,31% da população e a 50,63% da população acima de 18 anos. Já com as duas doses e com dose única foram imunizadas, respectivamente, 416.927 e 45.048 pessoas, o equivalente a 15,13% do conjunto dos moradores na capital e a 20% dos residentes com mais de 18 anos, público alvo da vacinação.

O secretário de Saúde destacou que é preciso considerar os efeitos positivos da campanha de vacinação nas quedas de casos de Covid-19 e mortes e internações em consequência da doença.

– Isso evidencia que as vacinas são suficientemente necessárias para que possa diminuir os casos de transmissão e óbito. Tivemos número elevado de pessoas contaminadas, mas tivemos óbitos relativos em número bem menor, quando comparado com a primeira onda – pontuou.

Contudo, a vacinação não impede a reinfecção nem a evolução para quadros mais graves, inclusive morte. Por isso, o secretário ressaltou a relevância de manter as medidas de prevenção contra o novo coronavírus.

– A gente continua sempre alerta para que pessoas usem máscara, lavem as mãos, usem o álcool em gel e evitem aglomerações. Mesmo sendo vacinados, podemos adquirir o vírus e ter as complicações – declarou.

As informações são da Agência Brasil

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.