Nota do Governo do RN assegurando devolução de recurso usado na compra de respiradores era fake news, diz Kelps

O presidente da CPI da Covid na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado estadual Kelps Lima (Solidariedade) disse que o Governo do RN divulgou uma “fake news” ao afirmar na semana passada, por meio de nota, que a gestão estadual obteve uma decisão liminar favorável em Ação Civil Pública para assegurar a devolução dos recursos públicos utilizados como pagamento dos 30 respiradores adquiridos em conjunto com os demais estados por meio do Consórcio Nordeste.

Segundo Kelps, o procurador Geral do Estado, Luiz Eduardo Marinho, informou em depoimento à CPI da Covid nesta quinta-feira (11) que foi um erro da parte do Governo ter soltado a nota com essa informação e que o Rio Grande do Norte não tem “assegurado” os R$ 4,8 milhões perdidos na compra dos respiradores.

“Engraçado que ela [a nota] está num portal do governo sobre fakenews e ela é uma fakenews. Eu estou editando o vídeo agora, o procurador geral do Estado desmentiu a nota do governo”, disse Kelps em entrevista à 96 FM na tarde desta sexta-feira (12).

“Claro, como ele é procurador geral do Estado, ele aliviou. Ele disse: ‘não, foi um erro jornalístico, a jornalista errou a palavra’”, acrescentou Kelps. 

Segundo a nota divulgada no site do Governo do RN no dia 08 de novembro, “a decisão vem se somar ao conjunto de medidas que o Estado tem adotado para restituição dos valores despendidos na referida compra”.

Kelps disse ainda que questionou ao procurador se a liminar a que o governo se refere na nota realmente assegurava os valores ao Rio Grande do Norte, ao que o procurador respondeu: “não está assegurado”.

Diante da resposta do procurador, Kelps afirmou que o Governo do Estado “mentiu completamente” sore o assunto.

Portal Grande Ponto

Compartilhe:

2 thoughts on “Nota do Governo do RN assegurando devolução de recurso usado na compra de respiradores era fake news, diz Kelps

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.