Ciro Gomes diz que não fará campanha para Lula em eventual 2º turno contra Bolsonaro: “Nunca irei apoiá-lo, é um bandido” disse

Assim como em 2018, quando viajou para Paris na época do segundo turno das eleições, Ciro Gomes (PDT) declarou que não pretende apoiar um nome petista contra Jair Bolsonaro (PL). O pedetista participou de um evento organizado pela BTG Pactual, nesta quarta-feira (23), onde foi questionado por um espectador se faria campanha para Lula (PT) em um eventual segundo turno contra Bolsonaro.

“Eu nunca mais farei campanha para bandido nesse país, nem que o pau tore. Por isso tenho que estar no segundo turno”, respondeu durante a palestra. Ciro é pré-candidato à presidência da República pelo PDT. Até o momento, durante a campanha, vem focando ataques também contra Lula, de quem já foi ministro da Integração Nacional, entre 2003 e 2006.

Durante agenda em Belo Horizonte, no dia 11 de fevereiro, Ciro atacou os dois líderes de intenção de voto para o Planalto. “Não dá para a gente votar no Bolsonaro para protestar contra o desastre econômico e de corrupção do PT e do Lula. E, agora, votar no Lula para protestar contra o desastre que Bolsonaro representa. É preciso ter calma, paciência e, acima de tudo, construir caminhos de diálogo”, disse.

Correio Braziliense

Compartilhe:

Deixe um comentário