Maitê Proença diz que queria que a namorada fosse homem e é criticada pelos eleitores de Lula

A atriz Maitê Proença foi criticada na web após afirmar, em entrevista à revista JP, que preferia que a namorada fosse homem. Em um relacionamento sério com a cantora Adriana Calcanhotto há quase um ano, a ex-global afirmou que, geralmente, prefere se envolver com pessoas do sexo oposto.

“Eu queria que ela fosse homem. Para essa atividade sempre gostei mais de homem. Mas ela é mulher, gosto dela e aceito isso”, disse. Depois, ao imaginar que a frase não soaria bem, ela emendou: “Sei que as feministas e os LGBTs não vão gostar do que acabei de dizer, mas, honestamente, é assim, entendeu? Posso experimentar algo diferente para estar com ela”, continuou.

Para muitos internautas, a fala de Maitê soa como lesbofobia. “Sinto muito pela Adriana estar sendo exposta a isso”, escreveu uma. “O que mais me choca nesse rolê da Maitê com a Adriana é a Adriana podia ter a mulher que ela quisesse e tá nessa situ horrenda”, escreveu outra.

“Isso é muita falta de consideração com a pessoa que tá do seu lado”, emendou mais uma usuária do Twitter.

Metrópoles

Compartilhe:

Deixe um comentário