Bolsonaro ironiza uso do gênero neutro na Argentina: “Pobreze”

Presidente questionou a utilidade da medida adotada pelo Ministério de Obras Públicas do país vizinho

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou, nesta terça-feira (2), a decisão do Ministério de Obras Públicas da Argentina de oficializar o uso do chamado gênero neutro em documentos da pasta. Pelo Twitter, o chefe do Executivo brasileiro disse lamentar a decisão e questionou a utilidade da medida.

– Lamento a oficialização do uso da “linguagem neutra” pela Argentina. No que isso ajuda o seu povo? A única mudança provocada é que agora há “desabastecimente”, “pobreze” e “desempregue”. Que Deus proteja os nossos irmãos argentinos e os ajude a sair dessa difícil situação – declarou.

Bolsonaro ainda falou que, no Brasil, “a esquerda também parece obcecada em destruir nossos símbolos nacionais” e que “respeito se conquista com caráter, com trabalho, com valores, não com essas baboseiras”.

– Na verdade, essa é apenas mais uma forma de dividir o país, desrespeitando a sua cultura e suas tradições – apontou.

O presidente brasileiro completou a mensagem reforçando que seu “compromisso é o de seguir reduzindo a violência, criando um ambiente propício à geração de empregos, acelerando o crescimento da nossa economia e defendendo os valores sagrados da nossa pátria”.

Compartilhe:

Deixe um comentário