Argentina Comunista: Com pandemia, pobreza atinge 42% da população

A taxa de pobreza na Argentina aumentou com a pandemia e chegou a 42% no segundo semestre do ano passado, segundo dados divulgados nesta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec). No total, 19 milhões de argentinos vivem abaixo da linha da pobreza.

Segundo o Indec, 35,5% da população era pobre no fim de 2019. Esse percentual avançou para 40,9% no primeiro semestre de 2020, até chegar a 42% na segunda metade do ano.

Do total de pobres, o percentual de pessoas em condições de indigência (ou extrema pobreza) no país manteve-se estável em relação ao semestre anterior, em 10,5%. Isso significa que dos 19 milhões de argentinos pobres, 4,8 milhões vivem em condições de pobreza extrema.
No fim de 2019, 8% viviam em condições de indigência na Argentina. Esse percentual aumentou para 10,5% no primeiro semestre de 2020 e se manteve estagnado na segunda metade do ano.

 — Foto: AP Photo/Natacha Pisarenko
Compartilhe:

3 thoughts on “Argentina Comunista: Com pandemia, pobreza atinge 42% da população

  • Avatar
    7 de abril, 2021 em 21:49
    Permalink

    Good – I should certainly pronounce, impressed with your web site. I had no trouble navigating through all tabs and related info ended up being truly simple to do to access. I recently found what I hoped for before you know it in the least. Reasonably unusual. Is likely to appreciate it for those who add forums or something, web site theme . a tones way for your customer to communicate. Excellent task.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.