Forças Armadas ampliam atuação da Operação Covid-19 com postos de vacinação

Em continuidade ao esforço das Forças Armadas no combate à Covid-19, foi aberto, nesta sexta-feira (16), mais um posto de vacinação em organização militar na cidade do Rio de Janeiro. Localizado na Praça Duque de Caxias, no centro da capital, esse é o terceiro, dos oito postos que funcionarão, em unidades militares, para o atendimento à população carioca.

Os primeiros postos de vacinação abertos no Rio de Janeiro foram no Centro de Treinamento de Deodoro, na Vila Militar e no Museu Conde de Linhares, em São Cristóvão, respectivamente, nos dias 09 e 12 de abril. Todos os postos funcionam de segunda a sábado, das 8h às 17h, e seguem o calendário previsto no plano de vacinação estipulado pela Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro, incluindo grupos, faixa etária e doses de vacinas. Por meio da Marinha e da Força Aérea Brasileira, o Comando Conjunto do Leste está em fase de planejamento para a montagem de mais postos de vacinação em outras regiões do Rio de Janeiro.

As Forças Armadas ainda auxiliam o sistema de saúde pública na distribuição de vacinas e no emprego de militares técnicos em enfermagem na aplicação de imunizantes na população dos seguintes municípios: Cuiabá e Cáceres, em Mato Grosso; Campo Grande, em Mato Grosso do Sul; Teresina, no Piauí; Lorena, em São Paulo; Porto Alegre, Rio Grande, Uruguaiana, Cruz Alta, Santo Ângelo, Ijuí e Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul; Curitiba, Lapa, Cascavel e Apucarana, no Paraná; e Florianópolis e Joinville, em Santa Catarina.

Áreas remotas

Na soma de esforços, os Comandos Conjuntos têm auxiliado na logística e no apoio à vacinação de indígenas e da população que habita em localidades de difícil acesso principalmente na região amazônica. Esse apoio possibilitou a aplicação de mais de 195 mil doses em indígenas que vivem em comunidades remotas.

E a atuação das Forças vai além da imunização da população. De 08 de janeiro a 15 de abril, foram mais de 3 mil horas de voo, com 3,9 toneladas de carga transportadas. Estão incluídos neste total, 7.505 cilindros de oxigênio gasoso, 1.003 tanques de oxigênio líquido, 205 respiradores, 51 usinas de produção de oxigênio, 20,3 toneladas de medicamentos e 856 pacientes removidos.

Desde o início da pandemia, mais de 41 mil doações de sangue foram feitas pelos militares da Marinha, Exército e Aeronáutica. Ação que tem contribuído na reposição dos bancos de sangue de hemocentros de todo o País.

Tanques.jpeg

Esforço conjunto

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus. Por meio da Diretriz Ministerial de Execução nº 07/2020, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do governo federal no enfrentamento à pandemia.

As demandas recebidas pelo Ministério da Defesa, de apoio a órgãos estaduais, municipais e outros, são analisadas e direcionadas aos Comandos Conjuntos para avaliarem a possibilidade de atendimento. De acordo com a complexidade da solicitação, tais demandas podem ser encaminhadas ao Gabinete de Crise, que determina a melhor forma de atendimento.

Com informações, Ministério da Defesa.

Compartilhe:

4 thoughts on “Forças Armadas ampliam atuação da Operação Covid-19 com postos de vacinação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.