ESQUERDOPATIA: Ativista do PT, Barbara Gancia é acusada de racismo e homofobia após chamar apoiadores de Bolsonaro que participaram de ‘motociata’ de ‘monte de macaco’ e ‘enrustidos’

Neste sábado (12/6), Barbara Gancia, ex-apresentadora do Saia Justa, do GNT, foi acusada de racismo após discutir com apoiadores da “motociata” liderada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ela chamou de “monte de macaco” os bolsonaristas que participaram da manifestação. “Vem cá: hoje é Dia dos Namorados e esse monte de macaco prefere sair para dar um rolê de moto com o Bozo (muitos na garupa de macho) do que ficar com a esposa ou namorada? Enrustidos!”, escreveu.

O deputado federal Hélio Lopes (PSL-RJ) foi uma das pessoas que apontaram racismo e homofobia nas palavras da jornalista.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.