Absurdo: Barroso Compara Atos Do Dia 7 Com Golpes De Hitler E Chavéz

Luiz Roberto Barroso Durante Debate Da ABI

Para ministro, manifestações foram “testes frustrados” para uma ruptura institucional

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso, afirmou nesta quarta-feira (22) que as manifestações de 7 de setembro, convocadas pelo presidente Jair Bolsonaro, foram menores do que o esperado e demonstraram que não há força política para uma ruptura institucional.

Durante debate promovido pela ABI (Associação Brasileira de Imprensa) nesta quarta-feira (22), o ministro traçou um paralelo entre os atos pró-governo no feriado da Independência com os golpes dados por Adolf Hitler, na Alemanha, e Hugo Chávez, na Venezuela.

De acordo com Barroso, ambos os líderes políticos “testaram as águas” antes da ruptura, e o último 7 de setembro brasileiro foi um “teste frustrado”.

Compartilhe:

Deixe um comentário