Talibã diz que não trabalhará com os EUA para conter o Estado Islâmico

O IS tem realizado ataques implacáveis ​​contra os xiitas do país desde seu surgimento no leste do Afeganistão em 2014.

(AFP)

O

Talebã disse neste sábado (9), descartou a cooperação com os Estados Unidos para conter grupos extremistas no Afeganistão , defendendo uma posição intransigente sobre uma questão importante antes das primeiras negociações diretas entre os ex-inimigos desde que os Estados Unidos se retiraram do país em agosto.

Altos funcionários do Talebã e representantes dos EUA se reunirão neste fim de semana em Doha, capital do Catar . Autoridades de ambos os lados disseram que as questões incluem o controle de grupos extremistas e a evacuação de cidadãos estrangeiros e afegãos do país. O Talebã sinalizou flexibilidade nas evacuações.

No entanto, o porta-voz político do Taleban, Suhail Shaheen, disse à Associated Press que não haveria cooperação com Washington para conter o grupo cada vez mais ativo do Estado Islâmico no Afeganistão. O IS assumiu a responsabilidade por uma série de ataques recentes, incluindo um atentado suicida na sexta-feira que matou 46 muçulmanos xiitas de minorias e dezenas de feridos enquanto eles oravam em uma mesquita na cidade de Kunduz, no norte do país.

Compartilhe:

Deixe um comentário