Ministro da Educação faz balanço do Enem, descarta interferência e minimiza baixa participação

Milton Ribeiro, o ministro da Educação, concedeu entrevista coletiva na noite deste domingo, 21, para fazer um balanço do primeiro dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médico), realizado em meio à crise de servidores no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), responsável pela prova – eles afirmam que houve pressão para a troca de questões. Segundo Ribeiro, no entanto, foi possível verificar que o exame foi “seguro” e não teve qualquer tipo de interferência do governo federal. O teste abordou questões sobre luta de classes, racismo, desigualdade de gênero e temática indígena.

“Tentaram politizar a prova, não houve nenhuma interferência. Talvez, se tivesse interferência, poderia ser que algumas perguntas nem estivessem ali. Não houve qualquer interferência e escolha de perguntas”, afirmou o ministro, em entrevista dada ao lado do presidente do Inep, Danilo Dupas. “Quis salientar que, se dependesse de uma visão radical, de que o governo é radical, existem questões que tocam alguns temas que numa visão mais conservadora são mais caros ao nosso governo”, completou Milton Ribeiro, reafirmando seu posicionamento.

jovem pan

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.