TOU ACORDADA, VISSE: Cientista chinês defende uso de máscaras por mais ‘dois ou três anos’

Zijie Zhang é diretor médico da farmacêutica Sinovac e está no Brasil há três meses trabalhando no Instituto Butantan

Para conter a capacidade de transmissão da covid-19 e a nova variante Ômicron, a população deverá usar máscaras por mais “dois ou três anos”.

A sugestão é do diretor médico da farmacêutica chinesa Sinovac, Zijie Zhang.

“Acredito que teremos que usar máscaras, no mínimo, por pelos menos mais dois anos, talvez três”, disse em entrevista ao jornal Valor Econômico. Ele também defende que outras medidas mais restritivas dependerão mais da gravidade de cada momento e das decisões de cada país.-

Zijie Zhang está trabalhando está no Brasil há três meses dentro do Instituto Butantan em razão da parceria da farmacêutica chinesa com o governo do Estado de São Paulo.

De acordo com ele, a nova cepa impõe desafios aos laboratórios e sinaliza que a pandemia pode ainda não estar tão perto do fim.

O cientista da Sinovac diz que as primeiras doses das vacinas, tanto a CoronaVac, fabricada pela farmacêutica chinesa, quanto as demais, possivelmente são menos eficazes contra a Ômicron do que eram diante das outras cepas.

Compartilhe:

Deixe um comentário