Alexandre de Moraes determina imediato bloqueio de perfis do PCO nas redes sociais; Partido de extrema-esquerda chama decisão de ‘censura’ e pede ‘dissolução’ da Corte

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que plataformas de redes sociais efetuem o imediato bloqueio dos perfis do Partido da Causa Operária (PCO), de extrema-esquerda. A medida deve ser cumprida em até 24 horas.

“Oficie-se às empresas Twitter, Instagram, Facebook, Telegram, Youtube, Tik Tok para que procedam ao imediato bloqueio dos perfis/canais do Partido da Causa Operária (PCO) em suas plataformas”, escreveu o ministro.

Moraes fixou multa de R$ 20 mil em caso de descumprimento e alertou que outras medidas também poderão ser tomadas.

Segundo o ministro, apesar de as plataformas terem apresentado um recurso contra uma decisão dele de efetuar o bloqueio de seis canais do partido, a ordem deve ser aplicada.

Pouco tempo depois do STF reafirmar a decisão, no entanto, o PCO foi para o Twitter e voltou a pedir a dissolução do Supremo, além de eleições diretas para a Corte.

O PCO é investigado no chamado inquérito das fake news por ataque ao Supremo e a ministros da Corte. A Polícia Federal apura se a estrutura do PCO, que conta com recursos dos fundos partidário e eleitoral, está sendo utilizada para atacar a democracia.

Com informações de g1

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.